Igualdade Racial São Paulo

Um calendário recheado de história

Susana de Souza

As histórias inspiradoras de Carolina Maria de Jesus, Ruth de Souza, Theodosina Ribeiro, Dandara, Luíza Barrios, Elisa Lucinda, Sueli Carneiro, Lélia Gonzalez, Nelson Mandela, Zumbi dos Palmares, Milton Santos e Machado de Assis estão estampadas e narradas no calendário 2020, produzido especialmente pela indústria farmacêutica MSD, para presentear seus colaboradores.

“Há poesia, educação, política e ciência na contribuição afro-brasileira em nosso país”, diz Suellen Rodrigues, idealizadora da ação, líder da iniciativa de Equidade Racial na MSD. “Tenho reforçado para meus liderados a importância de nos reconhecer e saber de lutas e superações históricas e contemporâneas”.

Suelen Rodrigues apresenta o Calendário AfroBrasileiro 2020 – Foto: Divulgação

De acordo com Suellen, a ideia de produzir o calendário surgiu ao planejarem as ações para a semana da Consciência Negra. “E dentre as várias possibilidades e ideias brilhantes de nossos colaboradores afrodescendentes e não afros, alinhados com a causa da equidade, surgiu a proposta de termos algo duradouro e que fosse distribuído a 100% de nossos funcionários”, explica.

Ela então se lembrou de uma campanha feita pelo Comitê de Igualdade Racial, do Grupo Mulheres do Brasil, do qual é integrante, em homenagem às mulheres negras latinas e caribenhas, ocorrida em junho (confira neste link). “A cada dia era homenageada uma mulher mais inspiradora do que a outra e com histórias cheias de sabedoria luta e empoderamento”, relembra Suellen.

Após contato com o Comitê de Igualdade Racial, e pedido de autorização para utilizar alguns nomes já veiculados na campanha anterior, finalmente o calendário 2020 da MSD começou a virar realidade. “Escolhemos oito mulheres (foi difícil!!) e escrevemos internamente o texto dos quatro homens. Priorizamos as afro-brasileiras, mas incluímos Mandela. Tão simbólico para a causa mundialmente”, explica Suellen.

“A ideia do calendário partiu de nossa campanha, o que nos enche de orgulho. Tivemos uma equipe muito dedicada que cuidou desse projeto, pesquisou os nomes, as fotos, a bibliografia, revisou. Enfim, toda a concepção artística. Importante citar esses nomes, Daniella Yumi, Silvia Ferreira, Robi Tasseli e muitas outras”, comemora Elizabete Scheibmayr, uma das líderes do Comitê de Igualdade Racial.

Elizabete Scheibmayr, ao centro, recebe um exemplar da publicação, das mãos de Ângela Lopes e Suelen Rodrigues Foto: Divulgação

A empresa confeccionou os calendários e distribuiu para seus colaboradores. “Esta ação já atingiu os 700 profissionais do escritório em São Paulo, já chegou às nossas fábricas em Montes Claros, Cruzeiro e Campinas. Até a metade de janeiro chegará a todos 2.000 colaboradores do Brasil”, conta Suellen.

Uma ação simples e que “abre portas para desbravarmos os vieses inconscientes e combater preconceitos” e que serve de exemplo para que mais organizações pensem em ações afirmativas. “Amarramos as ações de 2019 a uma agenda de conhecimento, consolidação e valor estratégico para que, em 2020, tenhamos ainda mais fatos concretos de aumento de representatividade em nossa empresa”, conclui a líder de Equidade Racial Suellen Rodrigues.

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *