Brasília

Escola rural do DF ganha biblioteca móvel

Foto de Susana Veja todos os posts de Susana Escola rural do DF ganha biblioteca móvel

*Texto enviado por Daniella Hollanda

O Grupo Mulheres do Brasil Núcleo Distrito Federal e a Embaixada da Bélgica realizaram a entrega da primeira Biblioteca Móvel, do projeto “Livros que Integram”, no Centro Educacional Incra 09, em Ceilândia, escola pública da área rural em Brasília/DF.

Além dos 112 exemplares contemplados pelo projeto pedagógico interdisciplinar de leitura, a comunidade escolar recebeu uma coleção de quadrinhos, pelas mãos do embaixador da Bélgica, Patrick Herman, com os personagens belgas mais populares: Lucky Luke, Os Smurfs, Gaston Lagaffe, Marsupilami, Boule e Bill, e Papyrus.

Durante a cerimônia de entrega, o chefe de missão Patrick Herman falou sobre a importância da leitura na fase inicial do desenvolvimento cognitivo infantil, e como essa atividade é capaz de transformar o ser humano e o mundo.

O diplomata explicou ainda sobre a adoração dos belgas pelos quadrinhos, inclusive intitulada de “nona arte” em seu país, e como a Bélgica é reconhecida como a capital mundial dos quadrinhos.

“O Brasil não precisa de ajuda na literatura, é o país do Machado de Assis, é o país de Paulo Coelho. Apesar dos aplicativos, dos computadores, com o livro em mãos você pode tocar no conhecimento e folhear a história, tem a paixão pelo livro, em manuseá-lo. Os livros são sagrados”, ressaltou Patrick.

O objetivo do projeto é contribuir para a formação de leitores literários nos anos finais do ensino fundamental e para a ampliação do repertório multidisciplinar e conhecimento de mundo dos estudantes. A proposta é que todas as etapas dos anos finais trabalhem uma obra por bimestre, de forma transdisciplinar.

Por isso, cada obra literária selecionada dialoga com outras áreas do conhecimento, como matemática, ciências, artes, história e geografia, por exemplo, além de abordar temas transversais.

A cada obra lida, os alunos irão progressivamente ampliando e diversificando seu repertório, explorando diferentes áreas do conhecimento e tendo acesso aos saberes mais amplos, situados e interconectados.

A primeira etapa do projeto irá contemplar as escolas que obtiveram menor indicador de desempenho do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), no Distrito Federal, e que não possuem biblioteca escolar ou sala de leitura.

Com a análise do IDEB, ampliam-se as possibilidades de mobilização da sociedade em favor da educação, uma vez que o índice é comparável nacionalmente e expressa em valores os resultados mais importantes da educação.

O Projeto Livros que Integram foi idealizado pelas professoras Pollyana Valdelice Baltazar Silva e Souza, da Biblioteca Pública da Ceilândia, e Poliana Rufino Cardoso de Oliveira, do Centro Educacional Incra 09, e contou com o apoio do Comitê Educação do Grupo Mulheres do Brasil Núcleo Distrito Federal.

Essa primeira edição foi realizada com o patrocínio da Embaixada da Bélgica no Brasil, e apoio das empresas Gráfica Movimento, Kabala Móveis e Editora Inova. Os interessados em apoiar o projeto podem entrar em contato pelo endereço eletrônico brasilia@grupomulheresdobrasil.org.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.