Combate à violência contra a mulher França Paris

Grupo marca presença na marcha francesa pelo fim da violência contra as mulheres

Foto de Susana de Souza Veja todos os posts de Susana de Souza Grupo marca presença na marcha francesa pelo fim da violência contra as mulheres

*Texto enviado pela correspondente Ana Paula Cardoso, líder do Comitê de Comunicação do Núcleo Paris

Neste sábado, 23/11, Grupo Mulheres do Brasil Núcleo Paris esteve presente na caminhada pelo fim da violência contra as mulheres na capital francesa. A marcha em Paris, intitulada “Nous Toutes “(Todas Nós, numa tradução literal), foi também uma espécie de “aquecimento” para a grande mobilização que o Grupo Mulheres do Brasil está organizando para acontecer no próximo dia 8/12 em todo o Brasil.

O Grupo Mulheres do Brasil, por meio do seu Comitê de Combate à Violência contra a Mulher, já começou a convocar toda a sociedade brasileira a se unir por uma causa que diz respeito a todo mundo: o fim da violência contra as mulheres.

E o Núcleo Paris se sente honrado em participar da manifestação francesa, como uma prévia da manifestação brasileira. “Temos certeza que no Brasil  a mobilização será ainda mais bela e grandiosa para dar um basta na violência contra as mulheres”, dizem as líderes francesas Andrea Clemente, Sabrina Tomé e Anna Carolina Coelho.

Concentradas em frente ao estonteante prédio do Opéra Garnier, no coração da Cidade Luz, as brasileiras chamavam atenção. Com seus lenços laranjas e cartazes em português, eram paradas a cada minutos pelos franceses. “O que está escrito nesse cartaz?”. “Por que o lenço laranja?”. “Podemos tirar uma foto?”.

Seguindo a batucada de um grupo percussionista que mistura franceses e brasileiros, as líderes e voluntárias do Grupo Mulheres do Brasil Núcleo Paris foram abordadas também pela imprensa. Jornalistas e fotógrafos brasileiros, franceses e até de outras nacionalidades, como italianos, pediam para registrar nossa participação, dando enfoque aos cartazes e à bandeira brasileira que foi carregada por nossas líderes.

Aos gritos, em francês, “Nós somos quem? Nós somos todas!” e “A rua é de quem? Ela é nossa!” as brasileiras residentes em Paris mostraram o quanto estão inseridas na sociedade e assinaram o pacto mais caro ao Grupo Mulheres do Brasil : lutar contra a violência doméstica, o assédio sexual e o feminicídio, seja em qualquer lugar do planeta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.